Card image cap

A STARTUP DE GAMIFICAÇÃO QUE CRESCEU 10 VEZES EM DOIS ANOS

O fácil acesso à informação, causado pela internet, é algo inegavelmente positivo para todos. Porém, a abundância de informação criou problemas para alguns setores. Setores esses que estavam acostumados em saber o mínimo sobre um determinado produto que desejavam vender e se viram despreparados quando seus clientes chegavam sabendo mais que eles sobre seus produtos. 

A solução? Treinamento tradicional, certo? Não. Treinar vendedores, funcionários e corretores de forma tradicional não é mais suficiente. Os treinamentos tradicionais sofrem do mesmo problema que é visto na educação tradicional: estamos expostos a uma enorme quantidade de informação, de forma acelerada. Com isso, nosso período de atenção e capacidade de reter grandes quantidades de informação encapsuladas de forma tradicional diminuíram.

Com o desafio de criar uma solução específica para resolver esse problema e inspirados no DuoLingo, aplicativo voltado para o aprendizado de línguas, a Play2Sell encontrou no uso da gamificação uma forma de potencializar o aprendizado, criando modelos atrativos, divertidos e que engajam os usuários. A estratégia vem se provando muito eficiente, com 98% dos usuários afirmando ter aprendido mais utilizando os treinamentos em formato de jogo oferecidos pela startup.

A Play2Sell começou suas operações focada em treinamentos para corretores, no mercado imobiliário. A afinidade e relação do CEO com o mercado tornou o setor um passo lógico. Ciente das dificuldades encontradas pelas incorporadoras e imobiliárias para capacitar corretores sobre diversas características de cada empreendimento, Felipe dos Santos, CEO da Play2Sell, conquistou grandes clientes no setor: Lopes, Even, MRV, entre outros.

Após o sucesso dentro do mercado imobiliário, a startup começou sua expansão pro setor industrial (Hilti) e farmacêutico (Novartis). O próximo setor de operação representa uma oportunidade gigantesca: o varejo. Com treinamentos ultrapassados, vendedores desmotivados e grande demanda reprimida por conta da pandemia, o varejo tem um grande desafio, atrair de volta os consumidores para suas lojas físicas, além de personalizar cada vez mais a experiência de compra on-line. Capacitar melhor e engajar os vendedores será essencial para o período pós-pandemia, por isso, a Play2Sell se prepara para ingressar no setor.

A gamificação no aprendizado já é utilizada por alguns representantes internacionais: o DuoLingo, por exemplo, possui mais de 300 milhões de usuários no mundo. Já captou US$ 183.3 milhões de investimento no total e recentemente, em sua Series H, captou US$ 35 milhões com valuation de US$ 2,4 bilhões de dólares. O Kahoot, uma EdTech da Noruega, criou uma plataforma de quizzes que já captou, segundo o Crunchbase, mais de US$ 363.9 milhões, com investidores como Softbank, Microsoft e Disney Accelerator, chegando ao seu IPO em 2020.

Tendo desenvolvido um algoritmo para criação dos jogos a Play2Sell foi capaz de acelerar em 6x o tempo de entrega de um novo projeto. O algoritmo é essencial para que a Play2Sell possa rapidamente expandir e ingressar em novas verticais de mercado. Tendo crescido quase 10x em dois anos (faturou R$98mil em 2018 e projeta fechar 2020 com R$900mil) e projetando crescimento de 20x em 4 anos, a startup tem tudo para revolucionar o estagnado mercado de capacitação e treinamento de profissionais.

Para acelerar seu crescimento e ingressar em novos setores do mercado, a Play2Sell está buscando investidores através da CapTable, a plataforma de investimento em startups da StartSe, confira a oferta completa! A startup entende que continuar crescendo rápido é essencial e trabalha para ser uma das maiores plataformas gamificadas para vendas do mundo. Após a consolidação no mercado nacional, busca a internacionalização, já tendo iniciado validações fora do Brasil. Portanto, essa é a hora para participar dessa jornada!

>> CONFIRA A PÁGINA DA OFERTA COMPLETA

>> PARTICIPE DO GRUPO DA CAPTAÇÃO NO WHATSAPP