Card image cap

COMO COMEÇAR A INVESTIR EM STARTUPS?

Frequentemente notícias de startups que apresentaram crescimento exponencial aparecem na mídia, fazendo com que seus investidores tenham ganhos extremos, quase impossíveis em outros tipos de investimento. Mas, durante muito tempo, esse tipo de investimento ficou restrito apenas a investidores anjos, que investiam grandes quantidades de dinheiro, mas tudo isso mudou através de uma nova modalidade: o crowdfunding. 

Vamos começar esse texto explicando o que é essa modalidade, disponível através de plataformas como a CapTable. As plataformas de investimento em startups possibilitam que qualquer pessoa possa ser investidor de uma startup, sem ser necessariamente um investidor-anjo ou fazer grandes investimentos em um fundo de Venture Capital. Já imaginou se no passado você tivesse tido a oportunidade de investir em empresas como Nubank, 99 ou Quinto Andar quando elas ainda estavam dando seus primeiros passos? Parece ser interessante, não?!

Através da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), o Brasil ganhou uma legislação própria que garante direitos e deveres de investidores e empresas. Plataformas como a CapTable permitem que investidores participem desse mercado, investindo em startups na sua fase de tração (uma das fases de maior crescimento das startups), em troca de uma participação na empresa.

Mas você deve estar se perguntando, como se dá o retorno desse tipo de investimento? 

No crowdfunding o retorno do investimento aos investidores pode ser feito de várias maneiras. As mais comuns são:

  • Venda da startup: você ganhará com a venda de sua respectiva parcela de investimento valorizado.

  • Nova rodada de investimento: você ganhará com a valorização do seu título.

  • Conversão da participação: você converte sua Nota Conversível em ações da startup. 

Além do retorno financeiro, investidores decidem participar do mercado de investimentos em startups por algumas razões: 

  • O potencial de gerar retornos exponenciais e criar diversificação no portfólio de investimentos.

  • Ser percebido como alguém muito habilidoso e inteligente, quando suas startups escolhidas para investir começam a se destacar na mídia.

  • O desejo de gerar ganhos maiores sobre seus investimentos, seja para seu portfólio ou aposentadoria.

  • Querer estar envolvido em criar mudanças positivas na sociedade, trazendo novas soluções à vida de milhares de pessoas. 

Em resumo, se você tirar um tempo para olhar para suas finanças, projeções de investimento, necessidades de aposentadoria e seus objetivos financeiros, você perceberá que investir uma parte do seu capital em startups com crescimento acelerado pode ajudar você a atingir esses objetivos. Mas, vale lembrar, de maneira nenhuma é um investimento com retorno garantido e é considerado um investimento de alto risco. Mas então, como diminuir o risco investindo em startups?

Uma das opções é investir juntamente com outros investidores, diluindo seu risco, sendo esse um dos pilares do investimento coletivo através de plataformas. Plataformas como a CapTable permitem que você invista em startups que passaram por um processo rigoroso de seleção, oferecendo opções avaliadas minuciosamente para aumentar as chances do seu investimento dar certo e também, estudando o mercado de atuação e as projeções de crescimento da startup antes de investir efetivamente. 

Mesmo investindo em plataformas de investimento, há algumas boas práticas que podem auxiliar no momento de investir:

  • Investir em startups que já foram pré-avaliadas por profissionais

  • Criar um portfólio de startups, investindo em diferentes empresas para diluir seus riscos

  • Investir em mercados que você já conheça e entenda

  • Investir em startups em que você possa contribuir com seu expertise, além do seu dinheiro. 

Agora, se você deseja entender mais sobre esse mundo, recomendo nosso e-book gratuito.

Além disso, cadastre-se na CapTable, e confira nossas oportunidades de investimento.