Card image cap

STARTUP CRIA SOLUÇÃO PARA O MAIOR PROBLEMA DO MERCADO IMOBILIÁRIO

Investir em imóveis é uma estratégia sólida e prática comum no Brasil, especialmente para aqueles que preferem ter um patrimônio tangível que representa suas reservas de valor. Porém, há dois problemas frequentes, que crescentemente atingem esse tipo de investidor: a vacância e a falta de liquidez. Ou seja, para aqueles que preferem alugar seus imóveis, é comum passar meses com o imóvel desocupado em busca de um inquilino e para quem deseja vender, também pode ser complicado. 

Via de regra, imóveis são bens não tão líquidos e muitas vezes a dificuldade de vender um imóvel gera uma imobilização de capital significativa para o investidor. Além disso, sabe-se que a venda de um imóvel é um processo geralmente lento, burocrático e caro, pois contempla a comissão do corretor, que pode chegar a 6% do valor do imóvel, os ganhos da imobiliária e outras documentações exigidas.

A SOLUÇÃO

Mas, e se fosse possível acelerar esse processo e barateá-lo? Foi pensando nessa possibilidade que surgiu a Livima. A plataforma proporciona o anúncio de venda e aluguel de imóveis gratuitamente, caso a venda ou aluguel sejam realizados pela plataforma, há uma taxa fixa, sem comissão proporcional ao valor do imóvel. Você recebe o contato dos interessados diretamente pela plataforma e pode contratar pacotes de serviço para o que precisar: impulsionar seu anúncio em diferentes portais, ajuda com documentação, fotos profissionais, entre outros. A diferença aqui, além de cobrar um valor muito inferior, está na possibilidade de contratar apenas os serviços que você precisa.

A estratégia da startup vem dando muito certo, com mais de 1400 proprietários anunciando através do site, somando R$365 milhões em imóveis na plataforma. Com altas taxas de sucesso de venda e aluguel e o apoio dessa base de clientes, a startup pensou além e começou a oferecer o financiamento habitacional e, o menos conhecido pelos brasileiros, empréstimo com garantia do imóvel.

DIFERENCIAIS

Ao unir uma plataforma onde os proprietários podem anunciar seus imóveis de maneira fácil e serviços financeiros que proporcionam a liquidez que muitas vezes um imóvel não tem, a startup encontrou uma área do mercado ainda não atendida e conseguiu propor uma solução que tem tido crescente número de adeptos no Brasil. Prova disso é que, segundo matéria da Valor Econômico, o Santander destaca que o setor de home-equity, como também é conhecido o empréstimo com garantia de imóvel, dobrou no trimestre atual quando comparado ao trimestre anterior. 

Esse tipo de empréstimo vem se popularizando devido ao maior endividamento da sociedade brasileira e por oferecer menores taxas, menos de 1% ao mês, que outros tipos de operação. Por ser uma opção que resolve rapidamente o problema de falta de liquidez do imóvel, acaba sendo uma excelente opção para quem está anunciando seu imóvel através da Livima. O proprietário do imóvel consegue assim evitar a imobilização de seu capital, conseguindo até 50% do valor do imóvel antecipadamente e, assim que o imóvel é vendido pela plataforma, o empréstimo é quitado e o saldo residual é recebido.

Apesar de possuir concorrentes conhecidos como Loft e Quinto Andar, a Livima destaca-se por ser low-cost e asset light, o que significa que a companhia não possui grandes quantias de capital imobilizado para comprar imóveis - como a Loft - e não precisa de uma reserva de valor grande para garantir pagamentos em caso de inadimplência - como o Quinto Andar. Desta maneira, a startup possui pouco passivo e baixo risco atrelado, ao contrário de seus concorrentes.

Esses diferenciais possibilitam que a empresa tenha maior potencial de dar lucro mais rápido. Além disso, por oferecer serviços de crédito aliados aos serviços de anúncio de imóveis, a startup foi capaz de cortar pela metade o valor do custo de aquisição de cliente. Assim, as duas áreas da empresa se complementam, auxiliando uma a outra a crescer, criando um ciclo virtuoso de captação de clientes e consequente aumento de receita.

MERCADO

Outros fatores que corroboram essa previsão de crescimento da startup são o apoio do Banco Central e Caixa Federal ao financiamento com garantia de imóvel e a possível importação da tendência americana e européia onde os empreendedores alavancam seus negócios utilizando seus imóveis como garantia para conseguir capital. A modalidade representa 3% do PIB brasileiro, mas, segundo estimativas pode chegar a 15% em dez anos. Com a demanda por crédito em alta e a taxa de juros baixa, a modalidade tem tudo para ser uma tendência no Brasil.

Antes da pandemia, a startup vinha crescendo 20 a 30% todo mês e, apesar da queda de faturamento inevitável durante a pandemia, a startup já está recuperando seu ritmo de crescimento gradativamente. Segundo o CEO, Felipe Bogoricin, a hora é agora, e ainda lembra de Ayrton Senna que era capaz de ultrapassar mais carros em dias de chuva do que em dias normais - ou seja, a expectativa é que a situação econômica negativa causada pela pandemia acelere ainda mais o crescimento da Livima. 

E o melhor é que você pode ser sócio dessa startup inovadora e participar desse sucesso! A Livima está buscando investidores através da CapTable, a plataforma de investimento em startups da StartSe. Confira a página da oferta completa e, se desejar saber mais, inscreva-se no Webinar que ocorrerá no dia 05/08 às 19h com a participação do fundador da startup.