Food To Save

A Food To Save é uma foodtech ESG que transforma o desperdício de alimentos em oportunidade: a startup desenvolveu um App que permite comprar, dos estabelecimentos parceiros, Sacolas Surpresa de produtos que seriam descartados (todos aptos para consumo), com até 70% de desconto. Operando em SP, a foodtech tornou-se uma lovebrand, com grande alcance nas redes sociais, e já atingiu 100 mil sacolas vendidas em pouco tempo de operação, o que representa 150 toneladas de alimentos salvos. Com 130 mil clientes cadastrados, teve um faturamento de mais de R$ 300 mil em abril. Em 11 meses de operação, movimentou R$ 1,8 milhão, com receita que ultrapassa os R$ 500 mil.

Foodtech
Resumo

Resumo da empresa

A Food To Save é uma foodtech ESG que transforma o desperdício de alimentos em oportunidade: a startup desenvolveu um App que permite comprar, dos estabelecimentos parceiros, Sacolas Surpresa de produtos que seriam descartados (todos aptos para consumo), com até 70% de desconto. Operando em SP, a foodtech tornou-se uma lovebrand, com grande alcance nas redes sociais, e já atingiu 100 mil sacolas vendidas em pouco tempo de operação, o que representa 150 toneladas de alimentos salvos. Com 130 mil clientes cadastrados, teve um faturamento de mais de R$ 300 mil em abril. Em 11 meses de operação, movimentou R$ 1,8 milhão, com receita que ultrapassa os R$ 500 mil.

Pitch completo da empresa

RESUMO DA OFERTA

#1 do Brasil contra o desperdício de alimentos.

Diariamente, são descartados, mesmo estando em perfeitas condições de consumo, alimentos com pequenas imperfeições, próximos da data de validade ou que não foram consumidos ao longo do dia, o que gera danos ao meio ambiente e prejuízo financeiro ao varejo alimentício.

Inconformados com essa realidade e com o propósito de revolucionar o cenário do desperdício de alimentos, nasceu a Food To Save. Somos uma foodtech sustentável que tem como objetivo eliminar o descarte de alimentos ainda aptos para consumo.

Pelo nosso aplicativo (marketplace), conectamos os excedentes de produção dos estabelecimentos comerciais parceiros da plataforma aos usuários do App, pessoas engajadas na luta contra o desperdício de alimentos e que adquirem esses itens através das nossas Sacolas Surpresa, com até 70% de desconto do valor original dos produtos.

Com um modelo de negócio triple-win e com a sigla ESG em nosso DNA, geramos valor em todos os pilares:

Meio ambiente: Reduzimos o impacto ambiental que o descarte de alimentos causa no planeta (redução da emissão dos gases de efeito estufa, entre eles o CO2).

Consumidores: Nossos usuários compram alimentos ainda aptos para consumo com até 70% de desconto e ainda contribuem para uma causa global. Além disso, atuamos em um viés de reeducação da sociedade, convidando-a e empoderando-a a participar da maior comunidade anti desperdício do país, a comunidade dos #FOODSAVERS. Em menos de 12 meses de operação, já são mais de 130 mil usuários cadastrados neste movimento.

Parceiros (estabelecimentos): Revertemos um cenário de perda de produtos e prejuízo financeiro ao varejo, para uma nova realidade: novos clientes e receita incremental em produtos aptos para consumo, mas que seriam descartados por serem excedentes. No decorrer da operação, já repassamos mais de R$ 1 milhão em receita incremental aos nossos parceiros, que comercializaram mais de 100 mil Sacolas Surpresa no nosso App.

Com propósito e pilares muito bem definidos e entendendo a responsabilidade do impacto que geramos para a sociedade, seguimos determinados em revolucionar o cenário de desperdício de alimentos no Brasil, nos inspirando em modelos de negócio vencedores fora do país (case TOO GOOD TO GO Europa – mais de 1 milhão de “Magic Box” comercializadas por semana).

 

DESTAQUES CAPTABLE

Crescimento
Em menos de um ano de operação, a Food to Save já atingiu 92k de faturamento com crescimento constante. A característica do modelo de negócio proporciona perspectivas de crescimento escalável na medida que a Startup conecta novos parceiros e aplica seus aprendizados nas teses de crescimento de base de clientes.

Mercado e Produto
A solução da Food to Save ataca dores claras de mercado tanto de estabelecimentos quanto de usuários finais - gerando rentabilidade sobre alimentos que seriam descartados e os ofertando com preços acessíveis à sua base de usuários. Em um terceiro pilar ESG - cada vez mais em evidência - o modelo de negócio possui valor agregado em um propósito claro de redução de desperdícios de alimentos na sociedade.

Empreendedores
O time por trás da Food to Save possui track record importante na área e que se provou de muito valor na jornada inicial da Startup, uma vez que os testes validados para conexão de parceiros e de usuários se mostraram eficazes. Além disso, para os próximos desafios de produto e de crescimento, a experiência do time será importante para atingir novos patamares.

 

SOBRE A FOOD TO SAVE

1. PROBLEMA

Desperdício de alimentos que gera impacto em três principais frentes

Meio ambiente

O descarte de alimentos causa um impacto ambiental grave devido à emissão dos gases de efeito estufa no planeta. Vale constatar que, se o desperdício de alimentos fosse um país, ele seria a 3ª nação em emissão de CO2 na atmosfera, ficando atrás apenas de China e EUA. 

Estabelecimentos comerciais do ramo alimentício

Em virtude da complexidade na curva de oferta e demanda, os estabelecimentos do ramo alimentício geram excedente de produção e, consequentemente, prejuízo financeiro em seu caixa. Na prática, para atender uma necessidade de mercado, é “comum” os estabelecimentos  trabalharem sempre com uma quantidade de oferta maior do que sua habitual demanda. O mercado e o comportamento dos consumidores impõem ao empresário a necessidade de um vasto portfólio de produtos. Essa realidade, somada à volatilidade e à incerteza econômica, agrava o cenário do descarte de alimentos dentro dos estabelecimentos. Se produz “de mais”, vende “de menos”. Se produz “de menos”, faltam oferta e opções aos consumidores.

Econômico/Social

Inseridos em um cenário econômico instável, onde a inflação sobre os alimentos acumula alta em dois anos de 40%, está cada vez mais difícil ao consumidor comprar bons alimentos. Adquirir as Sacolas Surpresa com produtos aptos para consumo e de qualidade com até 70% de desconto torna-se uma alternativa aos consumidores e uma oportunidade para o nosso modelo de negócio. Oportunidade essa aliada a uma responsabilidade: mudar o hábito de consumo dos usuários, conscientizando-os através de uma reeducação sobre o tema desperdício de alimentos.

 

2. MODELO DE NEGÓCIO

A Foodtosave é um marketplace que conecta estabelecimentos do ramo alimentício que possuem excedentes de produção - produtos próximos a data de validade, produtos que não foram consumidos ao longo do dia ou que possuem pequenas imperfeições oriundas da fabricação ou manuseio - a milhares de usuários conectados por um movimento contra o desperdício de alimentos.

Comercializamos estes excedentes de produção através das nossas sacolas surpresa, que são classificadas entre doces, salgadas ou mistas de acordo com o estabelecimento cadastrado. Neste modelo, o objetivo principal é facilitar o operacional dos parceiros cadastrados e gerar uma experiência simples e divertida para os usuários. 

Atuando na última etapa da cadeia produtiva dos alimentos, ou seja, no varejo, atingimos uma dor existente no mercado há muito tempo.

Para os estabelecimentos, contribuímos da seguinte forma:

  1. Monetizamos os excedentes que antes eram descartados, dando uma nova oportunidade aos alimentos e gerando uma receita incremental aos parceiros comerciais, que agora reduzem consideravelmente seus desperdícios;
  2. Geramos um novo fluxo de clientes para os estabelecimentos, permitindo que novos usuários conheçam as marcas parceiras através da plataforma e possam tornar-se consequentemente novos consumidores;
  3. Atrelamos a marca a um selo sustentável na luta contra o desperdício de alimentos, gerando impacto positivo em todas as frentes ESG.

Pelo lado dos nossos usuários, que chamamos de #foodsavers, geramos diversas vantagens:

  1. Com descontos de até 70%, os foodsavers podem resgatar alimentos bons e aptos para consumo de milhares de estabelecimentos, economizando e ainda gerando impacto positivo ao planeta;
  2. Através da plataforma permitimos que milhares de pessoas tenham a possibilidade de conhecer novos estabelecimentos e provar novos produtos em um movimento de inclusão social;
  3. Promovemos a reeducação alimentar e incentivo ao consumo consciente dos alimentos. Provocamos a sociedade para que os hábitos alimentares sejam revisitados.

Como monetizamos

Recebemos um fee por cada sacola surpresa vendida. Possuímos uma enorme janela de oportunidade de atuar no combate ao desperdício de alimentos gerando valor para todos os envolvidos no processo.

 

3. MERCADO

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) calcula que 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são desperdiçadas por ano no mundo – cerca de 1/3 do que é produzido globalmente. 

Tais dados pesam diretamente na economia, pois esse desperdício gera uma perda anual de US$ 750 bilhões, segundo o World Food Programme (WFP) no Brasil. 

Atuamos somente na etapa final da cadeia produtiva do alimento, a de consumo. Deste modo, esse valor é direcionado somente para essa etapa. Levamos em consideração produtos descartados pela validade ou por não estarem esteticamente corretos ou embalados, mas respeitando as condições de estarem aptos para consumo.

Mercado potencial B2B

Mais de 400 mil estabelecimentos do ramo alimentício, entre supermercados, restaurantes, padarias, confeitarias, etc.

Mercado potencial B2C (Ideal Customer Profile)

População pertencente às classes B e C, que buscam economia em suas compras de produtos alimentícios ao mesmo tempo que prezam pela qualidade do que será consumido. 

Mercado Global do desperdício de alimentos

No mercado global estima-se que desperdiçamos 931 milhões de toneladas de alimentos, o que equivale a um mercado de $750 bilhões.

Mercado Latam do desperdício de alimentos

(TAM Total available market) $97 bilhões.

Segundo relatório da FAO, desperdiça-se 244 milhões de toneladas de alimentos todos os anos na América Latina. Dentro deste contexto, estas toneladas são provenientes do varejo, etapa em que atuamos. Estima-se um mercado de $97 bilhões.

Mercado Nacional Brasil

(SAM serviceable addressable market) $39 bilhões.

Nossa SAM está estimada em 50 milhões de toneladas de alimentos oriundos das etapas finais da cadeia produtiva dos alimentos.

Fatia do mercado que conseguimos atender atualmente

(SOM share of market) $10 milhões

Assim chegamos ao SOM, que é o mercado que temos capacidade de atender dentro do escopo atual. Hoje, em nosso ritmo atual, baseando-nos no histórico dos últimos meses, temos estrutura para atender e fechar negócios com 3000 empresas. Se considerarmos um tíquete médio de 65 sacolas surpresa comercializadas por estabelecimento multiplicado pelo ticket médio de R$19,99, conseguimos chegar a uma conta de R $46 milhões ao ano.

O trabalho, a partir desse momento, consistirá em melhorar a eficiência de marketing, focar no desenvolvimento tecnológico e realizar um trabalho impecável de sucesso do cliente. Com o aporte da Captable prevemos conseguir elevar nossa capacidade e crescer +2.500% nos próximos 15 meses.

Concorrência 

Entendemos por concorrência todo e qualquer player que venha a ser uma alternativa das pessoas comprarem alimentos próximos ou não ao vencimento, assim como modelos de plataformas delivery semelhantes ao nosso modelo de entrega.

Diferenciais Food to Save

Atuamos em um modelo win-win-win que beneficia estabelecimentos, usuários e meio ambiente.

Na visão cliente

Atuamos no aspecto social e econômico. Permitimos que clientes acessem produtos de qualidade com até 70% de desconto. Devido ao ticket médio baixo das nossas sacolas, conseguimos penetrar em clientes de classes menos favorecidas (Classe C/D > maior fatia do país). Além disso, atuamos em um viés de reeducação das pessoas, as convidando e as empoderando a participarem da nossa comunidade construindo um movimento fiel e verdadeiro no combate contra o desperdício de alimentos. Este movimento se baseia principalmente no resgate (compra) das sacolas surpresa e na convocação de outras pessoas.

Na visão estabelecimento

Atuamos na dor atual do proprietário, ou seja, o “prejuízo financeiro” causado pelo excedente de produção. Devido à complexidade da curva oferta e demanda, há um excedente de produção relevante na operação dos estabelecimentos. Assim, nossa solução permite que os estabelecimentos comerciais rentabilizem em um cenário que hoje é de perda financeira. Além disso, o mercado atual requer que as empresas se posicionem cada vez mais em projetos sustentáveis, e a Food To Save se mostra uma alternativa frente este tema.

Na visão meio ambiente

Reduzimos o impacto ambiental que o descarte de alimentos causa no meio-ambiente. Atuando em todas as frentes que envolvem o mercado ESG, a Food To Save consegue de maneira efetiva reduzir a emissão de gases efeito estufa e emissão de Co2 do planeta.

Somos o único player que atua com o modelo delivery, o que nos permitiu acelerar o crescimento através do ganho de capilaridade do modelo de negócio.

Com estes 3 pilares bem definidos, e entendendo a importância do impacto que o nosso modelo causa na sociedade, temos mais um diferencial: O know-how do founder (Lucas Infante).

Lucas vivenciou por anos o lado usuário (pessoa física), o lado estabelecimento (owner Carrefour Express-Espanha) e o lado TOO GOOD TO GO (tanto como cliente final, quanto como estabelecimento cadastrado).

Esses fatores, nos permitiram em apenas 7 meses de operação, nos posicionarmos como líderes de mercado, superando startups que já atuavam neste mesmo modelo de negócio há aproximadamente 2 anos.

Temos a clareza das nossas vias de crescimento e como nos diferenciarmos de modo que possamos seguir com o crescimento consolidado. 

Deixamos claro em nosso posicionamento que não somos um aplicativo de desconto igual aos milhares que existem no mercado. Não fazemos guerra de cupom ou de preço. Somos uma causa genuína. Somos um movimento de pessoas que se incomodam com o atual cenário e lutam com a gente no combate ao desperdício de alimentos. Nossos clientes ao adquirirem as sacolas, sabem da importância do ato que realizaram ao evitar o descarte daqueles. Temos um ambiente colaborativo entre todos os stakeholders, fato que nos torna únicos em nosso segmento.

Benchmark 

Analisando as principais referências internacionais, notamos o potencial de mercado existente através da atuação das foodtechs no foodwaste. Entre as principais destacam-se:

  • A TOO GOOD TO GO: startup dinamarquesa líder no segmento de sacolas surpresa no mundo que já captou mais de $60 M de dólares nos últimos dois anos de atuação. Criada em 2016, atua em 14 países europeus, EUA e Canadá. Já resgatou o equivalente a 100 milhões de refeições de mais de 65.000 estabelecimentos cadastrados;
  • A GOODMEAL: startup Chilena fundada em 2020, domina todo o mercacdo chileno com o modelo de atuação de sacolas surpresa e conta com mais de 1000 estabelecimentos cadastrados. Já resgatou o equivalente a 150.000 refeições;
  • A CHEAFAPP: startup mexicana com pouco mais de 1 ano de operação, atua nas principais cidades do México e já resgatou o equivalente a 100.000 refeições entre os 800 estabelecimentos cadastrados.

 

4. A EMPRESA

A Food To Save é uma startup que atua no combate ao desperdício de alimentos, conectando estabelecimentos parceiros e usuários engajados na luta contra o desperdício de alimentos. 

História

A Food To Save surgiu em Maio de 2021, oriunda da experiência real que seu sócio fundador, Lucas Infante, teve em seu mini mercado na Espanha, onde se deparava diariamente com diversos alimentos aptos para consumo que acabavam sendo descartados simplesmente por estarem próximos da data máxima de consumo, ou com alguma pequena avaria. 

Incomodado com esse cenário, Lucas passou a buscar alternativas para minimizar o desperdício de alimentos, e conheceu diversas iniciativas inovadoras que existiam na Europa, e que poderiam ajudá-lo a reduzir o descarte dentro do seu estabelecimento. Em paralelo, notou também que algumas iniciativas apresentavam modelos bem interessantes, e que, se ajustados, poderiam ser replicados de alguma forma no Brasil. 

Após implementar algumas dessas soluções no seu mercado, e reduzir drasticamente o desperdício de alimentos, Lucas contatou Murilo Ambrogi, seu amigo e antigo companheiro de trabalho - com passagem pelo IFood - para compartilhar a oportunidade de negócio que tinha em mãos. Em conversa, os dois notaram a oportunidade de desenvolver algo inovador no Brasil, e passaram a se dedicar na construção de uma empresa que oferecesse uma solução com propósito.

O projeto evoluiu, a Food To Save saiu do papel, e durante os primeiros passos da empresa, Lucas e Murilo também convidaram Fernando Henrique dos Reis, amigo pessoal de Lucas e com grande experiência em processos após uma longa atuação gerencial na Honda Motors, a fazer parte do time que visava construir uma empresa que gerasse impacto positivo para os usuários, para o estabelecimento e para o ecossistema como um todo.

A partir desse momento, a Food To Save passou a acelerar seu ritmo de expansão. Recebeu sua primeira certificação através do selo iImpact da Innovation Latam, e consolidou parcerias relevantes com marcas como Grupo Edenred e Hellmann’s, além de consolidar seu modelo de negócios proporcionando economia para seus usuários, gerando renda extra para seus estabelecimentos parceiros, e contribuindo de forma significativa para o planeta ao evitar que toneladas de alimentos fossem descartadas.

No final do ano passado, a Food To Save também deu um passo importante na sua estruturação, ao trazer para seu time de sócios e fundadores o executivo Grido Bruzadin, que possui grande experiência na área de tecnologia, e que participou ativamente da construção do IFood durante seus 10 primeiros anos de fundação. Com isso, o time de tecnologia da Food To Save foi internalizado, e a empresa passou a acelerar ainda mais.

No último mês (Abril/2022), a Food To Save atingiu seu resultado recorde, superando as 19 mil sacolas vendidas, os R$ 400 mil de GMV, e conseguiu evitar que fossem descartadas mais de 25 toneladas de alimentos no mês. Com isso, a empresa chegou à marca de 100 mil sacolas comercializadas, superando as 150 toneladas de alimentos salvos, o que mostra que a expansão vem acontecendo, e só deverá acelerar-se ainda mais nos próximos meses com o início da operação em novos estados.

Linha do tempo

  • Maio/2021: Início da operação da Food To Save, com o lançamento do site;
  • Junho/2021: Atingimento da marca de mil sacolas vendidas, evitando o descarte de 1,5 tonelada de alimentos;
  • Agosto/2021: Marca de cinco mil sacolas vendidas em apenas três meses de operação, evitando o desperdício de 7,5 toneladas de alimentos aptos para consumo;
  • Setembro/2021: Lançamento do aplicativo mobile para Android;
  • Outubro/2021: Food To Save é destaque na mídia, com reportagem no programa Pequenas Empresas Grandes Negócios da TV Globo, e supera os R$ 100 mil de GMV;
  • Novembro/2021: Lançamento do aplicativo mobile para IOS;
  • Dezembro/2021: Food To Save é certificada pela Innovation Latam em parceria com a Fundação Dom Cabral, e recebe o Selo iImpact, sendo considerada uma “Latam Positive Impact Startup”;
  • Janeiro/2022: O número de usuários do aplicativo (Android/IOS) cresce, o App supera os 100 mil downloads, e a marca de R$ 200 mil de GMV é superada no mês;
  • Fevereiro/2022: Atingimento da marca de 50 mil sacolas vendidas ao longo da história da Food To Save;
  • Março/2022: O valor de R$ 300 mil de GMV é superado pela primeira vez;
  • Abril/2022: O aplicativo atinge a marca de 200 mil downloads, e a Food To Save chega ao número de 100 mil sacolas vendidas, evitando o descarte de mais de 150 toneladas de  alimentos.

 

 Resultados

  • 05/2021: 76 pedidos, 127 sacolas e 121 novos usuários;
  • 06/2021: 375 pedidos, 537 sacolas e 198 novos usuários;
  • 07/2021: 798 pedidos, 1.095 sacolas e 407 novos usuários;
  • 08/2021: 2.320 pedidos, 2.777 sacolas e 1.622 novos usuários;
  • 09/2021: 3.386 pedidos, 4.036 sacolas, e 11.161 novos usuários;
  • 10/2021: 5.664 pedidos, 7.187 sacolas e 17.096 novos usuários;
  • 11/2021: 6.999 pedidos, 9.335 sacolas e 14.078 novos usuários;
  • 12/2021: 6.725 pedidos, 8.800 sacolas e 20.882 novos usuários;
  • 01/2022: 8.835 pedidos, 12.067 sacolas e 23.856 novos usuários;
  • 02/2022: 9.489 pedidos, 13.030 sacolas e 12.901 novos usuários;
  • 03/2022: 11.570 pedidos, 14.840 sacolas, e 14.234 novos usuários; 
  • 04/2022: 15.203 pedidos, 19.467 sacolas, e 23.041 novos usuários.

Equipe

Depoimentos

Investidores

Iniciamos a Food to Save com recursos próprios dos sócios em Maio de 2021. Em Outubro realizamos uma rodada FFF onde captamos R$ 400.000,00  para melhorias na tecnologia e para as primeiras contratações dos times de marketing e comercial. Optamos por esta captação anjo via crowdfunding com a Captable para dar sequência ao nosso plano de expansão e manter a linha de crescimento.

Estratégias de crescimento

Utilizamos indicadores nacionais e de players internacionais, tomando como referência o que já foi construído em 5 anos de operação dos players de fora e do conhecimento do Lucas Infante com este cenário na Europa.

Os passos para atingir este resultado são: a implementação do modelo de negócio através das vias de crescimento já validadas e através da rápida expansão favorecida pela proposta de valor do negócio atrelada ao Press release infinito que permite que nosso crescimento orgânico seja muito positivo.

Estamos em um timing muito oportuno pelo momento e pelo modelo de negócio triple win. Atuando principalmente na frente ESG – tema que ganha cada vez mais relevância desde o início da pandemia – também pelo apelo social diante do cenário econômico no Brasil e inflação nos preços dos alimentos que atingiu recordes em em 2020 e 2021.

Falamos de um modelo que ainda possui um oceano azul a ser explorado da forma que exploramos e temos conhecimento de como escalar para todo o Brasil. 

Para garantir este crescimento e adesão de novos estabelecimentos na plataforma utilizamos estratégias focadas em Marketing Outbound, Inbound, Campanhas direcionadas e visibilidade da Marca.

Temos uma estrutura que nos permite atuar em diversas frentes de captação com tráfego pago, time de Sales Development Representative, Inside Sales e time Comercial de campo. Outra frente são parcerias institucionais com com empresas como Edenred e Unilever a fim de fortalecer nosso posicionamento como marca.

E para adesão de novos usuários utilizamos de Tráfego pago, assessoria de imprensa voltada em mídias direcionadas no ICP, rede social, parcerias institucionais, Ações sociais, campanhas direcionadas a construção da comunidade e movimento Food To Save, promoções e indicações. Atingimos a marca de 100.000 downloads em apenas 4 meses de aplicativo, o que mostra o impacto do modelo de negócios no mercado e a demonstração clara da resolução de uma dor existente.

Na imagem acima um mapa de calor de onde tivemos downloads do aplicativo entre 06/03/21 e 06/04/22. Hoje existe uma demanda muito grande por parte de estabelecimentos e usuários para entrada da Food to Save em outros estados, fator determinante para nossa estratégia de expansão. Fonte: DataStudio FOOD TO SAVE.

Missão

A nossa missão é contribuir de forma efetiva no combate ao desperdício de alimentos, através de ações educacionais que nos façam repensar nossa relação com os alimentos.

Para isso, definimos metas para o ano de 2022, embasadas nos pilares Educacionais, Sociais, Sustentáveis e Financeiros.

  • Educacionais: Engajar mais de 100 mil pessoas nas redes sociais, acompanhando nosso conteúdo educacional;
  • Sociais: Atender mais de 10 mil pessoas em situação de vulnerabilidade;
  • Sustentáveis: Evitar o descarte de 300 toneladas de alimentos, e consequentemente, evitar o impacto de 750 toneladas de CO2 no meio ambiente;
  • Financeiros: Gerar uma receita extra superior a R$3MM aos estabelecimentos parceiros, comercializando itens aptos para consumo que antes eram descartados por eles.

Visão

Ser reconhecida como líder e referência no combate ao desperdício de alimentos na América Latina.

Equipe

Guido Bruzadin Neto

CTO

Engenheiro de computação com vasta experiência na área de tecnologia. Participação efetiva na construção do IFood, com quase 10 anos de atuação na empresa, onde participou do desenvolvimento e tomada de decisões estratégicas da empresa. Perfil técnico e analítico, com destacada experiência na construção de times e processos tecnológicos em foodtechs com potencial de expansão.

Fernando Henrique dos Reis

COO

Profissional com quase 10 anos de experiência em multinacionais líderes de seus segmentos, atuando no gerenciamento de pessoas e projetos voltados para a entrega de resultados. Perfil analítico e pró ativo, com atuação destacada na gestão e implementação de processos.

Murilo Ambrogi Cunha

CMO

Profissional com mais de 5 anos de experiência em posições estratégicas no Grupo Ultra e IFood, atuando na gestão de equipes e elaboração de ações estratégicas, visando incremento de resultados e destaque significativo para as marcas. Perfil criativo e dinâmico, com foco na construção de entregas sólidas e inovadoras.

Lucas Costa Infante

CEO

Administrador de Empresas pós graduado pela Fundação Getúlio Vargas, com mais de 10 anos de experiência como empreendedor. Líder nato, possui grande capacidade de execução, com atuação focada em resultados. Movido por soluções com propósito, está sempre buscando gerar impacto positivo e deixar um legado para o ecossistema em que está inserido.

R$ 1.000 de investimento mínimo

As sociedades empresárias de pequeno porte e as ofertas apresentadas nesta plataforma estão automaticamente dispensadas de registro pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM. A CVM não analisa previamente as ofertas.

As ofertas realizadas não implicam por parte da CVM a garantia da veracidade das informações prestadas, de adequação à legislação vigente ou julgamento sobre a qualidade da sociedade empresária de pequeno porte. Antes de aceitar uma oferta leia com atenção as informações essenciais da oferta, em especial a seção de alertas sobre riscos.

Oportunidades que também podem te interessar

Selecionamos outras startups com alto potencial de retorno com base no seu segmento de interesse.

Popular
LovinWine

DNVB de vinhos premium em lata que podem ser desfrutados como e onde o cliente quiser. Conta com um board qualificado com integrantes ex-Safe Park, Sam's Club, Abril, XP, StartSe, Yuool, Warren e Heineken.

Categoria 1
Popular
Mercado Radar

Startup de modelo SaaS que faz os vendedores do Mercado Livre venderem mais - através de análise de mercado, recomendações e automação.

Categoria 1
Popular
Food to Save

foodtech ESG que transforma o desperdício de alimentos em oportunidades de negócio através da entrega via app de sacolas surpresa.

Categoria 1
Popular
Health ID

plataforma de saúde preventiva através de At Home Lab Tests que permite fazer diversos check-ups de saúde com poucas gotas de sangue.

Categoria 1
Popular
Play2Sell

salestech/edtech que aumenta a conversão de vendas das empresas através de treinamentos gamificados para o time comercial.


Categoria 1
Popular
Veriza

fintech que oferece microcrédito para grupos de microempreendedores de forma 100% digital.


Categoria 1
Digital Aligner

healthtech DNVB que promove acesso, com custo menor, a tratamentos dentários com alinhadores transparentes, inclusive via assinatura.

Categoria 1

Dúvidas frequentes

Para viabilizar o seu investimento, será utilizado um contrato de nota conversível em ações. Esse contrato é muito comum no mundo empresarial e amplamente reconhecido juridicamente.
O investimento em participação em empresas sempre envolve risco, seja nas iniciantes, nas escaláveis ou até mesmo nos grandes negócios que já estão na bolsa de valores. Por outro lado, podem ser muito rentáveis. Dessa maneira, é necessário mensurar corretamente o risco e entender de forma clara quais as variáveis que impactam o seu investimento. Seu investimento pode resultar em uma das cinco possibilidades a seguir: 1. A empresa da qual você é investidor é comprada por outra antes de completar 5 anos da data do seu investimento. Nesta situação, você receberá a sua parte, proporcional ao percentual investido. 2. Sua empresa recebe um novo aporte e você poderá ser diluído. Lembrando que isso é bastante comum no mundo das startups, e não deve ser considerado algo negativo, pois por mais que você seja diluído, o fato de receber um novo aporte provavelmente aumentará o valor da empresa e, consequentemente, sua participação. Nessa situação, é bastante provável (a serem preenchidos alguns pré-requisitos estabelecidos no material da oferta), que a empresa seja transformada em uma S/A, e sua nota será convertida em ações. Assim, você passará a receber dividendos e a usufruir da valorização do negócio. 3. Após o prazo de 5 anos obrigatoriamente a empresa se transforma em S/A. Sua nota será convertida em ações e você passará a receber dividendos e a usufruir da valorização do negócio. 4. Você opta por receber seu investimento corrigido por um percentual pré-definido do CDI (percentual informado no material da oferta). 5. Empresa quebra e seu investimento se perde. Investir em empresas escaláveis é arriscado, e esse cenário deve ser considerado. Entretanto, utilizamos de vários artifícios para mitigar a chance de isso ocorrer.
Como forma de aumentar as chances de que os negócios nos quais você vai investir sejam bem sucedidos, somente aceitamos empresas que já tenham superado o MVP (Minimum Viable Product ou Produto Mínimo Viável) ou seja, empresas que já modelaram e validaram o seu produto/serviço no mercado e atestaram a existência de demanda, já possuindo uma base clientes. Em outras palavras, são aceitas apenas empresas cujo produto ou serviço é comprovadamente desejado pelo mercado, e que necessitam de capital para investir nas novas etapas do desenvolvimento do negócio. Depois de superar esta primeira etapa, é fundamental que ela seja aprovada por um de nossos escritórios de contabilidade parceiros. Desta forma, garantimos que a contabilidade da empresa está correta e que os dados apresentados são verdadeiros. Além disso, ajudará a validar e garantir que a prestação de contas pós-captação seja sempre atualizada. A partir dessas etapas, poderemos medir o potencial do negócio, bem como trazer mais segurança para o investidor. Somente após superar esse processo de avaliação a empresa poderá participar da Captable e arrecadar recursos junto aos nossos usuários. Além disso, este processo gerará um laudo de avaliação sobre a contabilidade da empresa este estará disponível publicamente na página de captação.
Através da Captable, você tem acesso a empresas previamente selecionadas, com potencial de crescimento e valorização já testados pelos nossos parceiros. Você tem a possibilidade de obter alto retorno através do investimento em títulos conversíveis em participação das companhias. Na Captable, os valores mínimos de investimento são menores do que em outras modalidades de investimento em startups. Assim, não é necessário possuir alto patrimônio para obter uma participação. Além disso, você ganha a possibilidade de dividir o seu capital disponível para investimento entre várias empresas, fomentar diferentes negócios e mitigar o seu risco através da diversificação. Por fim, você acompanha indicadores de performance dos seus negócios em um dashboard único, o que facilita o monitoramento das suas empresas e a gestão do seu portfólio de participações.
É uma das possibilidades. Das 5 opções de resultado do seu investimento, em duas delas você se torna sócio de uma empresa S/A: Após o prazo de 5 anos obrigatoriamente a empresa se transforma em S/A. Você converterá a sua nota em ações e passará a receber dividendos e a usufruir da valorização do negócio. Sua empresa recebe um novo aporte e você poderá ser diluído. Lembrando que isso é bastante comum no mundo das startups, e não pode ser considerado algo negativo, pois por mais que você seja diluído, o fato de receber um novo aporte provavelmente estará aumentando o valor da empresa e, consequentemente, apreciando a sua participação. Nesta situação, é bastante provável (a serem preenchidos alguns pré-requisitos estabelecidos no material da oferta), que a empresa seja transformada em uma S/A, e você converterá sua nota em ações. Assim, você passará a receber dividendos e a usufruir da valorização do negócio.
Por motivos de segurança do investimento, a conta bancária responsável pela custódia dos valores durante o período de captação não é operada nem pela Captable e nem pela startup em captação, e sim por uma instituição de pagamentos, a qual atua como um agente independente neste processo. Por conta disso, as confirmações de recebimento dos valores estão sujeitas aos relatórios enviados pela instituição de pagamentos, o que ocorre periodicamente. Dessa forma, consideramos o prazo de 2 dias úteis para aprovar o seu depósito. Se a sua transferência ainda está dentro deste período, por favor aguarde.
Não. O risco do investimento limita-se ao capital investido. Num primeiro momento, você é um credor da startup, não tendo responsabilidade sobre eventuais dívidas da empresa. Você somente se tornará sócio da empresa quando esta virar uma S/A, fato que protege o investidor, já que o máximo que será requerido do investidor será o valor de sua participação na empresa (o mesmo que ocorre em investimentos na Bolsa de Valores).
Sim, todo o processo de investimento é on-line. São apenas 4 passos para concluir a sua reserva. Depois basta você realizar um DOC/TED pelo seu home banking do valor reservado. Após isso, esperar até dois dias úteis para que o seu depósito seja validado. Por último, depois de concluída a captação você receberá em seu e-mail a orientação para assinatura do contrato de investimento, que será online também. O contrato ficará disponível após assinatura no nosso painel do investidor que também é onde ocorre o acompanhamento da startup, com alguns indicadores que serão atualizados mensalmente e outros semestralmente.
Não, você não terá que se envolver. Você é apenas um investidor e receberá as informações do que está acontecendo via painel do investidor.
Caso a startup atinja ⅔ da meta, a captação já será considerada bem sucedida e, mesmo que a startup não atinja a íntegra da meta de captação, ao final da captação os títulos de investimento serão emitidos e o valor será repassado para a startup. Caso a captação chegue à sua data limite com menos de ⅔ captados, ela não será considerada bem-sucedida, e a Captable devolverá o dinheiro dos investidores que já tiverem feito os aportes. Neste caso, o prazo para devolução dos recursos é de 7 dias úteis após o término da captação.