Simple&Co

A SIMPLE&CO é uma foodtech que aproveita a capacidade já instalada de restaurantes existentes para construir a maior plataforma de marcas virtuais de alimentação da América Latina. A empresa cria marcas digitais de diversas culinárias e seleciona restaurantes parceiros para as operarem em cada região, trazendo renda extra para os estabelecimentos, sem necessidade de investimentos ou contratações por parte deles. As marcas são criadas a partir da análise de dados de perfil de consumo e tendências por região e operadas exclusivamente por delivery. Além disso, está prestes a lançar uma plataforma com novas funcionalidades para a comunidade de restaurantes parceiros: serviços financeiros, seguros, ferramentas tecnológicas, entre outras. Por trás, dois fundadores experientes que já escalaram empresas e trabalharam como investidores e operadores nos setores de alimentação e tecnologia – eles possuem passagens por Innova Capital (fundo de investimento focado em tecnologia, investido por Jorge Paulo Lemann), Península Participações (private equity de Abilio Diniz) e Falconi (a maior consultoria de gestão do Brasil). Atingiu R$ 4 milhões de faturamento em 2021 e já atende mais de 10 mil clientes por mês.

Projeto atualizado em: 14/07/2022 17:06
Foodtech
Resumo

Resumo da empresa

A SIMPLE&CO é uma foodtech que aproveita a capacidade já instalada de restaurantes existentes para construir a maior plataforma de marcas virtuais de alimentação da América Latina. A empresa cria marcas digitais de diversas culinárias e seleciona restaurantes parceiros para as operarem em cada região, trazendo renda extra para os estabelecimentos, sem necessidade de investimentos ou contratações por parte deles. As marcas são criadas a partir da análise de dados de perfil de consumo e tendências por região e operadas exclusivamente por delivery. Além disso, está prestes a lançar uma plataforma com novas funcionalidades para a comunidade de restaurantes parceiros: serviços financeiros, seguros, ferramentas tecnológicas, entre outras. Por trás, dois fundadores experientes que já escalaram empresas e trabalharam como investidores e operadores nos setores de alimentação e tecnologia – eles possuem passagens por Innova Capital (fundo de investimento focado em tecnologia, investido por Jorge Paulo Lemann), Península Participações (private equity de Abilio Diniz) e Falconi (a maior consultoria de gestão do Brasil). Atingiu R$ 4 milhões de faturamento em 2021 e já atende mais de 10 mil clientes por mês.

Pitch completo da empresa

A Simple&Co opera marcas nativas digitais (DNVB) vendidas via delivery. Hoje, conta com operação na cidade de São Paulo e três marcas: PF Simples, Salada Simples e Burger Simples. Com a rodada, pretendem criar cinco novas marcas de diferentes culinárias, aumentando o portfólio de alimentos oferecidos e os momentos de consumo em que servem seus clientes.

O grande diferencial em relação às dark kitchens tradicionais, cozinhas dedicadas a operar restaurantes virtuais via delivery, é que a Simple&Co utiliza restaurantes parceiros para preparar os alimentos, contando com um minucioso sistema de controle de qualidade.

Ao utilizar a capacidade já instalada das cozinhas, gera renda extra aos donos de pequenos restaurantes, ao mesmo tempo que elimina o problema de imobilização de capital: no caso das dark kitchens tradicionais, é necessário investir um valor relevante para alugar, construir e operar a instalação.

Também está no seu roadmap adicionar serviços financeiros, seguros, ferramentas tecnológicas e outras funcionalidades à sua plataforma, para seguir inserindo os pequenos negócios de alimentação na nova era digital e moldando o futuro do setor.

Tudo isso faz com que a startup também esteja alinhada ao ESG: sem precisar construir operações novas, aproveitando as estruturas já existentes, o impacto ambiental é reduzido. Além disso, a possibilidade de gerar renda extra para pequenos restaurantes, geralmente negócios familiares, faz parte da responsabilidade social que o negócio apresenta. Indo além, a Simple&Co participa de ações sociais com doação de refeições para pessoas em situação de rua.

 

RESUMO DA OFERTA

A Simple&Co nasceu para revolucionar o mercado de food service. Estamos aproveitando a capacidade já instalada de restaurantes existentes para construir a maior plataforma de marcas virtuais de alimentação da América Latina.

O faturamento da empresa já bateu R$ 400 mil mensais e mais de 10 mil clientes compram os nossos produtos todo mês. O capital da rodada será usado para escalar este modelo já validado, abrindo mais de 40 unidades na grande SP ainda em 2022. Além disso, para simplificar e melhorar a vida dos parceiros que fazem parte de nossa comunidade, adicionaremos funcionalidades à plataforma: oferta de serviços financeiros, seguros, compras em melhores condições, ferramentas tecnológicas e oportunidades promocionais.

É uma oportunidade única para atacar um problema gigante e construir algo totalmente novo, com alto potencial de crescimento. Acreditamos que criaremos um impacto real na comunidade de negócios de alimentação, ajudando a melhorar a vida dos pequenos restaurantes, tornando-os mais digitais e conectados e desenvolvendo o ecossistema do qual fazemos parte.

 

DESTAQUES CAPTABLE

Empreendedores

Os founders da Simple&Co possuem track record importante em gestão e no mercado de Private Equity. Participaram ativamente no desenvolvimento da maior rede própria de padarias do Brasil, liderando o seu crescimento em tempo recorde. Além disso, passaram por rodadas de fundraising como investida e também como investidores, construindo um networking significativo no ecossistema de inovação.

Modelo de negócio

A startup trabalha com modelo inovador e asset light, aproveitando a capacidade já instalada de restaurantes parceiros que fazem a preparação final dos pedidos de suas marcas. Assim, a Simple&Co necessita de menos recursos para a expansão, em relação a redes tradicionais, e consegue focar seus esforços em marketing, gestão, inovação e tecnologia. O próximo passo é colocar no ar sua plataforma tecnológica para oferecer serviços financeiros, entre outros, e seguir simplificando e melhorando a vida de sua comunidade de restaurantes parceiros.

Crescimento

A Simple&Co vem evoluindo de forma consistente a partir da maturação de suas lojas e da implantação de novos parceiros, alinhada a uma crescente expertise de atuação no mercado. Em menos de dois anos de operação, a empresa já atingiu um patamar de faturamento mensal de R$ 400 mil, atendendo a cerca de 10 mil clientes por mês.

 

SOBRE A SIMPLE&CO

1. PROBLEMA

O mundo passou por desafios gigantes nos últimos anos. O setor de alimentação fora de casa, que já sofria tradicionalmente com margens apertadas, necessidade de investimentos altos e frequentes, dificuldades de fornecimento e a mudança dos hábitos de consumo recebeu mais golpes duros que fizeram muitos restaurantes, bares e lanchonetes encerrarem suas operações ou se manterem em estado agonizante.

Mesmo após o pior momento passar, muitas feridas ainda não cicatrizaram nos negócios que se mantiveram abertos: dívidas altas, inflação crescente, falta de dinheiro e crédito para melhoria e atualização dos pontos de venda, dificuldades em achar novas fontes de receita para conseguir fechar as contas do mês sem precisar fazer novos investimentos, problemas para se ajustar à nova realidade.

Porém, todas as oportunidades surgem de situações que tiram o sono, que trazem desconforto, que obrigam as pessoas e os negócios a passarem por adaptações e evoluções forçadas.

O Brasil possui 750 mil restaurantes, dos quais mais de 90% são pequenos e passam pelos problemas citados.

Esses empresários já têm a estrutura construída, os equipamentos instalados, a equipe contratada, as licenças necessárias para funcionamento e, na maioria das vezes, não estão operando nem perto de sua capacidade máxima.

Conseguimos proporcionar até R$ 60 mil anuais em renda extra para esses pequenos restaurantes, sem necessidade de investimentos adicionais por parte deles.

 

2. MODELO DO NEGÓCIO

Como funciona

A Simple&Co desenvolve marcas virtuais próprias de diversas culinárias e seleciona parceiros para operarem essas marcas em cada região, fazendo as vendas por seu canal próprio e por plataformas agregadoras.

Somos os donos das marcas e das lojas virtuais, mas terceirizamos todo o operacional, da produção ao ponto de venda, sendo o modelo proprietário de food mais asset light possível.

Quando queremos iniciar a operação de determinada marca em alguma região, buscamos um restaurante que tenha equipamentos, estrutura e licenças necessárias para a culinária em questão.

Após a seleção, instalamos um terminal específico para a operação de nossas marcas, conectamos em nossas plataformas de venda, enviamos o estoque necessário e damos os treinamentos para a operação. O negócio já existente do restaurante parceiro segue funcionando da mesma forma, sem impacto algum. Nós cuidamos da gestão, do marketing, da inovação e de todas as atividades necessárias para gerar demanda, atender bem e fidelizar os consumidores de nossos produtos.

Os cardápios de nossas marcas já são feitos pensando na praticidade e rapidez de preparo, de maneira que não afete o funcionamento do negócio já existente no local. 

Queremos somar, jamais atrapalhar.

Quando um pedido é realizado pelo cliente em uma de nossas lojas virtuais, o funcionário do restaurante recebe e coloca em preparação. Em poucos minutos, o item pedido está pronto para ser entregue ao consumidor.

Pagamos um valor fixo mensal para o restaurante mais um variável em cima do faturamento daquela unidade.

No fim do mês, o restaurante parceiro recebe um valor que, muitas vezes, é maior do que o lucro que tem com sua operação tradicional. Ou seja, sem investir nada ou contratar novos funcionários, ele recebe uma nova fonte de renda relevante, de maneira que pode seguir tocando com mais tranquilidade o seu negócio já existente.

Além disso, vamos, cada vez mais, trazer serviços e vantagens que melhorem a vida de nossos restaurantes parceiros. Parte do investimento recebido nessa rodada irá para o desenvolvimento de uma plataforma que nos permita fornecer serviços financeiros, seguros, compras com desconto, ferramentas tecnológicas, oportunidades promocionais e outros para os parceiros que fazem parte da nossa comunidade. Entendemos que esse ecossistema, quando estiver em pleno funcionamento, tem potencial para se tornar algo até mais valioso que nosso negócio principal.

Depoimentos

 

3. MERCADO

O mercado cresce a dois dígitos há vários anos e estamos longe da penetração de mercados mais desenvolvidos, como EUA e Europa. No Brasil, o delivery ainda representa 4% do mercado de food service, sendo que em outros países, este número é mais próximo de 20%, então acreditamos que o mercado ainda pode quintuplicar nos próximos anos.

Vemos que temos uma vantagem competitiva frente ao mercado baseada em experiência dos fundadores, capacidade de execução, acesso a capital, modelo disruptivo e inovador, crescimento de modo asset light e rentável.

A penetração do delivery em mercados maduros é muito maior do que no Brasil. A próxima evolução, na nossa visão, é que o mercado fique ultra local, de modo que conseguiremos entregar pedidos de comida pronta em 15-20 minutos para o cliente final, devido a nossa capilaridade e método de produção, como já acontece em mercados como a China.

Concorrência

Em relação ao consumidor final, acreditamos que hoje o nosso principal concorrente é a geladeira na casa dos clientes. Queremos que as pessoas troquem o hábito de cozinhar no dia a dia pela praticidade e custo-benefício de nossas marcas. No Brasil há cerca de 700 mil pequenos restaurantes. Dentre estes, mapeamos aproximadamente 20 mil bem operados, com as licenças e equipamentos necessários e que poderiam ser considerados concorrentes, mas que vemos como candidatos para o Parceiro Simples. Além disso, temos concorrentes distintos em cada culinária - Livup e Olga Ri para culinária saudável, Brasileirinho para culinária brasileira e hamburguerias como Bullguer e Patties para Burger Simples.

Na ponta do parceiro, não vemos concorrência para a captação dos restaurantes, visto que nosso modelo pode ser implantado e gerar renda extra em qualquer estabelecimento de alimentação que tenha as licenças e equipamentos necessários, seja um negócio isolado ou uma rede, com lojas próprias ou franquias.

Benchmark e Inspirações

Analisando várias empresas, especialmente fora do Brasil, não identificamos uma de alimentação que siga exatamente o nosso modelo. Achamos paralelos em empresas de outros setores, que serviram de inspiração para o nosso modelo:

  • Rebel Foods: empresa indiana de dark kitchens com mais de 4.000 lojas virtuais em 10 países. Nos inspiramos neles para criar uma operação eficiente, onde um restaurante consegue operar diversas culinárias no mesmo espaço físico. Recebeu US$ 535 milhões em aportes até o momento;
  • OYO: uma cadeia multinacional indiana com mais de 23.000 hotéis com uma proposta de ótimo preço e qualidade. Seu modelo foca em ajudar proprietários de hotéis que estão com vacância, levando demanda para eles uma vez que são aprovados para ser um parceiro OYO. Já captou US$ 3 bilhões;
  • Uber: empresa de serviços de mobilidade que revolucionou o transporte. Nos inspiramos no modelo em que o indivíduo (no nosso caso, proprietário de restaurante) tem um ativo e faz uso dele para gerar renda. Captou US$ 25 bilhões até hoje;
  • Slice: startup que construiu um app e um portal para aumentar a demanda de restaurantes locais, especialmente pizzarias, fornecendo diversas tecnologias para que estes sejam mais bem-sucedidos em suas regiões de atuação. Levantou US$ 125 milhões desde sua criação;
  • Nextbite: startup americana que cria marcas em parceria com influenciadores e restaurantes já existentes e gerencia sua operação em parceiros. Até o momento, captou US$ 150 milhões.

 

4. A EMPRESA

A história

A Simple&Co nasceu de dois empreendedores com experiência em mercado financeiro, consultoria e operação de empresas investidas pelos fundos em que trabalhavam.

Após anos analisando diversos modelos de negócio no setor de alimentação e gerindo empresas de varejo e indústria alimentícia, percebemos que um problema que aflige grande parte dos empreendedores de pequenos estabelecimentos de food service é a dificuldade em rentabilizar seu espaço físico, muitas vezes sem conseguir fazer frente nem a seus custos fixos mensais. Desse modo, apesar de terem as licenças necessárias para funcionamento, estrutura física adequada, bons equipamentos e funcionários treinados, muitos restaurantes acabam fechando por não conseguirem encontrar fontes extras de renda.

Começamos operando nossas marcas virtuais para delivery em dark kitchens próprias, mas, dado o cenário descrito acima, percebemos a enorme oportunidade que existia para ganhar escala de maneira mais veloz, com um investimento muito menor e, ao mesmo tempo, ajudando os restaurantes parceiros com uma renda extra que costuma ser até maior do que o que eles conseguem gerar com seu negócio tradicional. Todos os envolvidos saem ganhando.

Além dessa linha de negócios, que é nossa principal atualmente, planejamos iniciar, nos próximos meses, a oferta de serviços financeiros (adiantamento de recebíveis e empréstimos) e seguros para nossos restaurantes parceiros. Isso vai em linha com nosso propósito de simplificar e melhorar a vida dos pequenos negócios de alimentação e vai destravar uma nova avenida de crescimento que, no futuro, pode ser até maior que nosso negócio principal de hoje.

Nascemos como Cozinha Simples, focados no delivery de nossas marcas. Porém, com a decisão de nos tornarmos um ecossistema de soluções para melhorar e simplificar a vida dos pequenos negócios de alimentação, passamos a nos chamar Simple&Co. Cozinha Simples permanece como nossa vertical de delivery.

Responsabilidade social

Realizamos ações sociais durante a pandemia, com a distribuição de marmitas para pessoas em situação de rua em São Paulo.

Resultados

Simple&Co na mídia

Mesmo sem termos investido em Marketing ou Relações Públicas até agora em nossa companhia, fomos destaque em reportagens na TV Globo, CNN, Estadão e na newsletter do iFood, o que fez sermos mais reconhecidos pelos clientes que nos buscam nos aplicativos.

Investidores

Até o momento, recebemos R$ 2 milhões de smart money, composto por: ex-sócio da Innova Capital (fundo de venture capital com investimentos globais) e founder da Bamboo Alternative Investments, founder do fundo de venture capital Bridge One Investimentos, um family office, um senior manager de engenharia da Google, um sócio-fundador de uma gestora de investimentos, um diretor de um grande banco de investimentos, um ex-diretor da Cnova e head da Boobam, entre outros.

Além disso, já temos o commitment de um fundo de venture capital que vai ancorar a rodada atual com R$1 milhão.

Equipe

André Piva

Founder & Co-CEO

Vasta experiência em investimentos e gestão, sócio do fundo de private equity Innova Capital por 9 anos. Foi membro do conselho de administração da Diletto, Dauper, Sigga e Benjamin por diversos anos. Como CEO da Benjamin, criou a maior rede própria de padarias no Brasil em 3 anos. Formado em Economia pelo Insper com passagem pela Universidade de Chicago, foi campeão das olimpíadas brasileiras de astronomia, estudou física na USP e tem certificado CFA.

Alan Pedroso

Founder & Co-CEO

Trabalhou em M&A, Private Equity (Península Participações) e Consultoria e Gestão (Falconi). Atuou como Diretor da Benjamin A Padaria, liderando o seu crescimento em tempo recorde e estruturando equipes e os processos de Expansão e Supply Chain para escalar em nível Brasil. Formado em Engenharia de Produção pela UFSCar e pós-graduado em Finanças pelo Insper.

R$ 1.000 de investimento mínimo

As sociedades empresárias de pequeno porte e as ofertas apresentadas nesta plataforma estão automaticamente dispensadas de registro pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM. A CVM não analisa previamente as ofertas.

As ofertas realizadas não implicam por parte da CVM a garantia da veracidade das informações prestadas, de adequação à legislação vigente ou julgamento sobre a qualidade da sociedade empresária de pequeno porte. Antes de aceitar uma oferta leia com atenção as informações essenciais da oferta, em especial a seção de alertas sobre riscos.

Oportunidades que também podem te interessar

Selecionamos outras startups com alto potencial de retorno com base no seu segmento de interesse.

Popular
LovinWine

DNVB de vinhos premium em lata que podem ser desfrutados como e onde o cliente quiser. Conta com um board qualificado com integrantes ex-Safe Park, Sam's Club, Abril, XP, StartSe, Yuool, Warren e Heineken.

Categoria 1
Popular
Mercado Radar

Startup de modelo SaaS que faz os vendedores do Mercado Livre venderem mais - através de análise de mercado, recomendações e automação.

Categoria 1
Popular
Food to Save

foodtech ESG que transforma o desperdício de alimentos em oportunidades de negócio através da entrega via app de sacolas surpresa.

Categoria 1
Popular
Health ID

plataforma de saúde preventiva através de At Home Lab Tests que permite fazer diversos check-ups de saúde com poucas gotas de sangue.

Categoria 1
Popular
Play2Sell

salestech/edtech que aumenta a conversão de vendas das empresas através de treinamentos gamificados para o time comercial.


Categoria 1
Popular
Veriza

fintech que oferece microcrédito para grupos de microempreendedores de forma 100% digital.


Categoria 1
Digital Aligner

healthtech DNVB que promove acesso, com custo menor, a tratamentos dentários com alinhadores transparentes, inclusive via assinatura.

Categoria 1

Dúvidas frequentes

Para viabilizar o seu investimento, será utilizado um contrato de nota conversível em ações. Esse contrato é muito comum no mundo empresarial e amplamente reconhecido juridicamente.
O investimento em participação em empresas sempre envolve risco, seja nas iniciantes, nas escaláveis ou até mesmo nos grandes negócios que já estão na bolsa de valores. Por outro lado, podem ser muito rentáveis. Dessa maneira, é necessário mensurar corretamente o risco e entender de forma clara quais as variáveis que impactam o seu investimento. Seu investimento pode resultar em uma das cinco possibilidades a seguir: 1. A empresa da qual você é investidor é comprada por outra antes de completar 5 anos da data do seu investimento. Nesta situação, você receberá a sua parte, proporcional ao percentual investido. 2. Sua empresa recebe um novo aporte e você poderá ser diluído. Lembrando que isso é bastante comum no mundo das startups, e não deve ser considerado algo negativo, pois por mais que você seja diluído, o fato de receber um novo aporte provavelmente aumentará o valor da empresa e, consequentemente, sua participação. Nessa situação, é bastante provável (a serem preenchidos alguns pré-requisitos estabelecidos no material da oferta), que a empresa seja transformada em uma S/A, e sua nota será convertida em ações. Assim, você passará a receber dividendos e a usufruir da valorização do negócio. 3. Após o prazo de 5 anos obrigatoriamente a empresa se transforma em S/A. Sua nota será convertida em ações e você passará a receber dividendos e a usufruir da valorização do negócio. 4. Você opta por receber seu investimento corrigido por um percentual pré-definido do CDI (percentual informado no material da oferta). 5. Empresa quebra e seu investimento se perde. Investir em empresas escaláveis é arriscado, e esse cenário deve ser considerado. Entretanto, utilizamos de vários artifícios para mitigar a chance de isso ocorrer.
Como forma de aumentar as chances de que os negócios nos quais você vai investir sejam bem sucedidos, somente aceitamos empresas que já tenham superado o MVP (Minimum Viable Product ou Produto Mínimo Viável) ou seja, empresas que já modelaram e validaram o seu produto/serviço no mercado e atestaram a existência de demanda, já possuindo uma base clientes. Em outras palavras, são aceitas apenas empresas cujo produto ou serviço é comprovadamente desejado pelo mercado, e que necessitam de capital para investir nas novas etapas do desenvolvimento do negócio. Depois de superar esta primeira etapa, é fundamental que ela seja aprovada por um de nossos escritórios de contabilidade parceiros. Desta forma, garantimos que a contabilidade da empresa está correta e que os dados apresentados são verdadeiros. Além disso, ajudará a validar e garantir que a prestação de contas pós-captação seja sempre atualizada. A partir dessas etapas, poderemos medir o potencial do negócio, bem como trazer mais segurança para o investidor. Somente após superar esse processo de avaliação a empresa poderá participar da Captable e arrecadar recursos junto aos nossos usuários. Além disso, este processo gerará um laudo de avaliação sobre a contabilidade da empresa este estará disponível publicamente na página de captação.
Através da Captable, você tem acesso a empresas previamente selecionadas, com potencial de crescimento e valorização já testados pelos nossos parceiros. Você tem a possibilidade de obter alto retorno através do investimento em títulos conversíveis em participação das companhias. Na Captable, os valores mínimos de investimento são menores do que em outras modalidades de investimento em startups. Assim, não é necessário possuir alto patrimônio para obter uma participação. Além disso, você ganha a possibilidade de dividir o seu capital disponível para investimento entre várias empresas, fomentar diferentes negócios e mitigar o seu risco através da diversificação. Por fim, você acompanha indicadores de performance dos seus negócios em um dashboard único, o que facilita o monitoramento das suas empresas e a gestão do seu portfólio de participações.
É uma das possibilidades. Das 5 opções de resultado do seu investimento, em duas delas você se torna sócio de uma empresa S/A: Após o prazo de 5 anos obrigatoriamente a empresa se transforma em S/A. Você converterá a sua nota em ações e passará a receber dividendos e a usufruir da valorização do negócio. Sua empresa recebe um novo aporte e você poderá ser diluído. Lembrando que isso é bastante comum no mundo das startups, e não pode ser considerado algo negativo, pois por mais que você seja diluído, o fato de receber um novo aporte provavelmente estará aumentando o valor da empresa e, consequentemente, apreciando a sua participação. Nesta situação, é bastante provável (a serem preenchidos alguns pré-requisitos estabelecidos no material da oferta), que a empresa seja transformada em uma S/A, e você converterá sua nota em ações. Assim, você passará a receber dividendos e a usufruir da valorização do negócio.
Por motivos de segurança do investimento, a conta bancária responsável pela custódia dos valores durante o período de captação não é operada nem pela Captable e nem pela startup em captação, e sim por uma instituição de pagamentos, a qual atua como um agente independente neste processo. Por conta disso, as confirmações de recebimento dos valores estão sujeitas aos relatórios enviados pela instituição de pagamentos, o que ocorre periodicamente. Dessa forma, consideramos o prazo de 2 dias úteis para aprovar o seu depósito. Se a sua transferência ainda está dentro deste período, por favor aguarde.
Não. O risco do investimento limita-se ao capital investido. Num primeiro momento, você é um credor da startup, não tendo responsabilidade sobre eventuais dívidas da empresa. Você somente se tornará sócio da empresa quando esta virar uma S/A, fato que protege o investidor, já que o máximo que será requerido do investidor será o valor de sua participação na empresa (o mesmo que ocorre em investimentos na Bolsa de Valores).
Sim, todo o processo de investimento é on-line. São apenas 4 passos para concluir a sua reserva. Depois basta você realizar um DOC/TED pelo seu home banking do valor reservado. Após isso, esperar até dois dias úteis para que o seu depósito seja validado. Por último, depois de concluída a captação você receberá em seu e-mail a orientação para assinatura do contrato de investimento, que será online também. O contrato ficará disponível após assinatura no nosso painel do investidor que também é onde ocorre o acompanhamento da startup, com alguns indicadores que serão atualizados mensalmente e outros semestralmente.
Não, você não terá que se envolver. Você é apenas um investidor e receberá as informações do que está acontecendo via painel do investidor.
Caso a startup atinja ⅔ da meta, a captação já será considerada bem sucedida e, mesmo que a startup não atinja a íntegra da meta de captação, ao final da captação os títulos de investimento serão emitidos e o valor será repassado para a startup. Caso a captação chegue à sua data limite com menos de ⅔ captados, ela não será considerada bem-sucedida, e a Captable devolverá o dinheiro dos investidores que já tiverem feito os aportes. Neste caso, o prazo para devolução dos recursos é de 7 dias úteis após o término da captação.